0800 721 8181

História das estatísticas brasileiras - Estatísticas formalizadas

Seja o primeiro a avaliar este produto

R$95,00

Disponível: Em estoque

Short Description

Este quarto e último volume da História das estatísticas brasileiras, intitulado Estatísticas formalizadas, cobre o período c.1972-2002, focando o caráter mais e mais científico da atividade estatí...

Descrição

Detalhes

História das estatísticas brasileiras - Estatísticas formalizadas - v.04 - Este quarto e último volume da História das estatísticas brasileiras, intitulado Estatísticas formalizadas, cobre o período c.1972-2002, focando o caráter mais e mais científico da atividade estatística. A partir dos anos 1970, a sofisticação do planejamento, não mais de simples mobilização psicológica, mas agora apoiado em métodos científicos, com técnicas próprias, exigiu do IBGE uma reação maior e mais pronta, com maior qualidade, à uma demanda diversificada por estatísticas. O IBGE, então, numa marcha já de algum tempo, coroando críticas que vinham dos anos 1950 e 1960, tem seu estatuto jurídico alterado, tornando-se uma fundação pública. O sistema estatístico, agora central, tendo o IBGE como órgão produtor, perde a antiga dimensão censitária, e adota as pesquisas por amostragem. As estatísticas econômicas emergem e ganham a organização estruturante da contabilidade nacional; a par disso, as estatísticas populacionais, e também as sociais avançam. Um tempo de ciências, em equipes de trabalhos transdisciplinares, emerge no IBGE, tudo isso pelas mãos de Isaac Kerstenetzky, e notáveis auxiliares; uma nova escola emerge, um novo tempo se apresenta. De ser uma produção / disseminação técnico-administrativa, passa-se à uma produção / disseminação técnico-científica. Passado esse tempo inicial, o IBGE sofreu com as crises fiscais do Estado, mas as enfrentou com competência. Para tanto, contribuiu muitíssimo o sprit de corp criado por Isaac Kerstenetzky, respeitando a tradição, sim, mas sem medo da renovação. Novos nomes vieram, cada qual deixando inovações, nos limites das restrições, sempre com distinta criatividade. O passar do tempo mostra um IBGE com crescente legitimidade e credibilidade, firmando uma presença especial no cômputo do Estado brasileiro, e no seio da sociedade. Seu nome é, mais e mais, sinônimo de confiança, de qualidade, de seriedade; falar em IBGE e falar de coisa séria. Essa é a história contada neste volume, ricamente ilustrado, em três partes, com 21 capítulos (alguns feitos Alexandre de Paiva Rio Camargo, um por Marco Aurélio Martins Santos e um por Silvia Maia Fonseca). A essas seções, segue uma seção temática, em seis temas especiais; vários boxes foram feitos por pessoas externas, e estão assinados. Ao final, há uma síntese do conteúdo, e duas linhas do tempo - uma ligando o conteúdo à história da Brasil, outra evoluindo a atividade estatística. Inclui, ainda, bibliografia e índices de assuntos e de nomes que facilitam a recuperação das informações, bem assim, algumas reflexões das pessoas mais atuantes no projeto. O CD-ROM anexo, contém, além do texto do volume, a íntegra de relatórios, e a legislação do período em foco.

Informação Adicional

Informação Adicional

Código 6595
Código de Barras Não
ISSN / ISBN 8524038772
Abrangência Brasil
Mídia CD, Livro
Número de Páginas 968
Peso (Kg) 2.2100
Link para download http://biblioteca.ibge.gov.br/index.php/biblioteca-catalogo?view=detalhes&id=231573

Comentários

Queremos saber sua opinião

Apenas usuários registrados podem comentar. Por favor, identifique-se ou cadastre-se

Tags do Produto

Use espaços para separar as tags. E aspas simples (') para frases.