0800 721 8181

Teixeira de Freitas e a criação do IBGE - Correspondência de um homem singular e plural

Seja o primeiro a avaliar este produto

R$70,00

Disponível: Em estoque

Short Description

“O Instituto [IBGE] é tudo que – através de um labor continuado por mais de quarenta anos e ao qual dei tudo que podia dar como idealismo e sacrifício – a minha pobre vida deixou de si. É tudo quan...

Descrição

Detalhes

PREÇO PROMOCIONAL ATÉ A DATA DO LANÇAMENTO ( 30/05/2016 )

 

“O Instituto [IBGE] é tudo que – através de um labor continuado por mais de quarenta anos e ao qual dei tudo que podia dar como idealismo e sacrifício – a minha pobre vida deixou de si. É tudo quanto fiz de sentido construtivo.” Teixeira de Freitas (Em carta a Fernando de Azevedo, a 29 de abril de 1952). “Desde os primeiros meses de 31, quando nos conhecemos, senti que me havia encontrado com um desses espíritos que têm a força de alargar e elevar o meio em que vivem. (...) Você é um educador, no sentido mais profundo da palavra – melhorador dos homens e da vida.” Anísio Teixeira (Em carta a Teixeira de Freitas, a setembro de 1933). “Reputo mesmo o IBGE o mais perfeito modelo de organização federativa de que tenho conhecimento, mas, não esqueçamos o elemento humano que o inspira no seu secretariado... Organização tão complexa e de molas tão sutis, só funciona, quando o espírito que o dirige é dos mais capazes de dar vida à própria organização...” Anísio Teixeira (Em carta a Teixeira de Freitas, a 24 de agosto de 1940. “Esse homem retraído e melancólico, a que o trajar severo e os óculos escuros emprestavam aspecto mais sombrio, andando sempre de cabeça baixa e falando à meia voz, muito perto do interlocutor e inclinado para ele, era, no entanto, uma força viva e um dos cidadãos de maior prestígio e influência do País. Prestígio pessoal, sem dúvida, que não provinha de cargos e posições nem se escudava no poder de grupos, mas dele se desprendia como esse fluido estranho que emana da personalidade inteira e da conduta inspirada por uma nobre e generosa concepção de vida.” Fernando de Azevedo (Em 1956, após a morte de Teixeira de Freitas). “[Vejo-o como] o benemérito reorganizador da estatística brasileira.” Giorgio Mortara (Em carta a Teixeira de Freitas, a 20 de maio de 1940). “[Vejo-o como o] eminente renovador da estatística brasileira.” Giorgio Mortara (Em carta a Teixeira de Freitas, a 15 de setembro de 1951).

Informação Adicional

Informação Adicional

Código 7854
Código de Barras Não
ISSN / ISBN 978852443765
Abrangência Brasil
Mídia Livro
Número de Páginas 536
Peso (Kg) 2.8350
Link para download Não

Comentários

Queremos saber sua opinião

Apenas usuários registrados podem comentar. Por favor, identifique-se ou cadastre-se

Tags do Produto

Use espaços para separar as tags. E aspas simples (') para frases.